A Unidos de Vila Isabel informa que todas as suas atividades estão suspensas por tempo indeterminado. A medida inclui a semifinal de samba-enredo e a final do concurso de escolha da 2ª porta-bandeira que aconteceriam nesta sexta-feira, dia 30 de setembro. A decisão foi tomada em virtude de notificação judicial recebida pela agremiação e pela Liga Independente das Escolas de Samba nesta semana, penhorando o valor R$ 2.040.670,97 de nossa conta bancária. Explicaremos abaixo os fatos que resultaram neste infeliz episódio:

O fornecedor Jaime Bernardino Ferreira de Albuquerque, mais conhecido como Jaiminho, cobrava da Unidos de Vila Isabel uma dívida no valor de R$ 1.296.000,00 oriunda do ano de 2011. Faltando três dias para renunciar ao cargo, e já com a carta de renúncia redigida, o ex-presidente da agremiação, Luciano Ferreira, firmou acordo judicial fixando o parcelamento da dívida em sete parcelas de R$ 185.142, 85. Os pagamentos seriam efetuados mensalmente de junho a dezembro de 2016.

Cabe ressaltar que o advogado da Unidos de Vila Isabel à época, Dr. Sylvio Capanema, discordou dos termos do acordo e não assinou os documentos, ato consumado pelo Dr. Evandro de Araújo Pinheiro, advogado contratado por Luciano Ferreira.