Arlindinho, filho do cantor e compositor Arlindo Cruz, é um dos autores do samba-enredo que venceu, na madrugada desta terça-feira (3), a disputa na quadra do Império Serrano para embalar a escola pela Marquês da Sapucaí no carnaval 2018. Na comemoração, ele fez uma homenagem ao pai, que sofreu um AVC hemorrágico (derrame cerebral) no dia 17 de março.

— Meu pai assistiu à escolha do hospital. Foi muito importante para ele sentir essa energia, que ele é amado e para voltar logo para casa — disse Arlindinho.

Apesar de feliz pela vitória, Arlindinho confessa que foi uma disputa triste para ele:
É a minha primeira disputa sem o meu ídolo maior, sem meu guerreiro, sem meu pai por perto. No palco, eu sempre fico do lado esquerdo e ele, no direito. É inevitável olhar para o lado e procurá-lo. Mas estou feliz, a escola abraçou o samba — disse. — Fazer um samba bonito é o que podemos fazer pela escola. Foi o que meu pai me ensinou. E conseguimos fazer isso num momento em que o Império está precisando muito. Tinha que ser um samba forte, animado.

Após oito anos, o Império Serrano volta ao Grupo Especial no carnaval do ano que vem. Com o enredo “O império do samba na rota da China”, do carnavalesco Fábio Ricardo, a escola vai abrir o domingo de carnaval.
Arlindo Cruz também foi homenageado pelos componentes da escola, que puxaram coros em seu nome. Segundo Arlindinho, o pai está evoluindo, mas não há previsão de alta:

— Ele está lutando e melhora a cada dia, tudo no tempo de Deus.

Além de Arlindinho, são autores do samba campeão Tico do Gato, Chupeta, Henrique Hoffman, Lucas Donato, Andinho Samara, Victor Rangel Jefferson Oliveira, Ronaldo Nunes e André do Posto 7.